Estratégia - Plano Marketing Digital - Consultor Marketing Portugal
798
single,single-post,postid-798,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1300,footer_responsive_adv,qode-content-sidebar-responsive,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive
 

Plano Marketing Digital: 6 Razões

Plano Marketing Digital: 6 Razões

Estratégia de Marketing Digital

O plano de marketing digital é um documento objetivo e acionável que irá determinar a forma como deverá atuar no meio digital para alcançar lucros, crescer e manter o seu negócio próspero ao longo de um determinado período de tempo.

De acordo com a ACEPI – Associação da Economia Digital, o grau de satisfação com o retorno sobre o investimento nas ações de marketing digital é significativamente mais elevado nas empresas com uma estratégia de marketing digital definida. O estudo determinou também, que 22% das empresas portuguesas já têm uma estratégia de marketing digital formalizada num documento e partilhada dentro da organização.

 

6 Razões para elaborar um plano de marketing digital

 

1. Direcionamento estratégico
Sem uma estratégia definida não saberá que direção o seu negócio deverá tomar. Portanto, sem objetivos é não possível determinar onde melhor direcionar os recursos existentes, pelo que, desperdiçará o orçamento que tem disponível ao comunicar de forma ineficiente.
Neste sentido, se não tiver um direcionamento estratégico definido perderá a oportunidade de angariar novos clientes e de gerar envolvimento com os existentes de forma eficiente.

2. Proposta de valor online
Uma boa proposta de valor online segue uma fórmula muito simples, e o seu alicerce é razão pela qual os potenciais clientes devem fazer negócio consigo e não com a sua concorrência.

3. Vantagem competitiva
Alcance a sua fatia de mercado primeiro e consolide a sua posição ao longo dos anos. Para tal, terá de conhecer os mercados e segmentos-alvo que pretende alcançar, bem como a sua concorrência. Para além disso, invista em novas tecnologias, processos e formação, não se esqueça que conhecimento é poder. Preste também atenção às tendências e padrões de comportamento online e atue rapidamente.

4. Conhecer o consumidor
Conheça melhor os seus clientes e identifique os perfis dos seus segmentos-alvo, sendo que, com a ajuda de um descrição hipotética do consumidor-alvo e o seu comportamento, conseguirá comunicar de forma a aumentar as vendas.

5. Integração entre plataformas
Invista na sinergia gerada pela integração das diferentes plataformas online, por exemplo, o website da empresa, blogue, redes sociais, email, motores de pesquisa e dispositivos móveis. Portanto, convide os seus fãs no Facebook, a visitar o seu website, inclua botões de partilha nos emails e encaminhe os leitores para as diferentes redes sociais onde o seu negócio está representado. Neste contexto, é também uma boa prática, integrar um formulário para captar contactos no website, nos emails e nas publicações sociais. Estes representam alguns exemplos básicos de integração online, pelo que existem outras formas de integração online e o offline.

6. Controlo de performance
O meio digital é altamente mensurável, ideal para colocar as opções em perspetiva, tomar acções corretivas e continuar a melhorar a performance do seu negócio. A otimização constante é uma das características que torna o meio digital tão apetecível para as empresas.